MSP 430 – Entradas


Dando continuidade aos nossos estudos sobre o MSP430, hoje vamos aprender como efetuar configurações com entradas. Neste primeiro artigo tivemos uma breve introdução sobre a launchpad da Texas Instruments e posteriormente o primeiro exemplo envolvendo as saídas digitais.

 

No artigo de hoje iremos nos basear no exemplo já elucidado anteriormente. Desta forma nosso objetivo é acender um led, porém, através do pressionamento de uma chave.

A launchpad com o MSP430, já possui uma chave em que você pode utilizar para fazer estes testes. Observe a foto abaixo, e veja que ela está conectada no PORT1, em P1.3.

 

FiguraMSP430

Figura 1 – MSP430

 

Registradores utilizados

No primeiro artigo utilizamos os registradores PxDIR e PxOUT, onde já exemplificamos as devidas configurações. Lembrando, o registrador PxDIR define se um determinado terminal será entrada ou saída. Por este motivo devemos agora configurar o valor de 0 (entrada) para o bit 3 do PORT1, que é onde está conectado o nossa chave.

 

No entanto o valor utilizado para o primeiro exemplo, 0x40 em hexadecimal pode ser mantido. Já que estamos atribuindo 0 para ou outros bits. Ou simplesmente utilizar o comando BIT6. Isso por si só já configura P1.3 como entrada.

Figura2 Esquema

Figura 2 – Valores

Outros registradores que iremos utilizar:

 

PxIN = Para efetuar uma leitura de um determinado terminal do microcontrolador, vamos utilizar o registrador PxIN. Onde “x” pode 1 ou 2, de acordo com o PORT a ser lido.

 

PxREN = Através deste registrador, estaremos habilitando os resistores internos de pull-up/pull-down. Para habilitar você deve setar para 1 o bit em que deseja. No nosso caso vamos habilitar para o bit em que a chave está conectada.

Código

Segue o código que utilizaremos para este exemplo:

 

 

A chave está conectada ao P1.3. Como queremos efetuar a leitura no bit3, utilizamos o operador AND entre o registrador PxIN e o valor em que a chave está conectada. Assim o resultado do comando if acima, estará efetuando a seguinte leitura:

Figura3funcao

Figura 3 – Função

Prática

Chegou a hora de testarmos nosso código na prática e verificar se tudo está funcionando:

Inscreva-se para ficar atualizado!

Inscreva-se agora e fique por dentro das novidades do site

Fique tranquilo, respeitamos sua privacidade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.