Raspberry Pi – Introdução


O Raspberry Pi é basicamente um computador de baixo custo e de tamanho relativamente pequeno, que possui diversos recursos e periféricos. Existem diferentes modelos do Raspberry Pi, que contemplam diferentes características técnicas.

O modelo que estaremos utilizando neste e próximos artigos, é o Raspberry Pi B+. Confira algumas características deste modelo:

 

Processador Broadcom BCM2835 700 MHz;

512 MB SDRAM;

GPIOS (40 pinos);

4 portas USB 2.0;

Soquete MicroSD;

Conector RJ45 10/100 Ethernet;

HDMI.

 

Raspberry Pi

Figura 1 – Raspberry Pi

 

Instalando um Sistema Operacional
 

Vamos começar instalando um sistema operacional no nosso Raspberry Pi. Vale lembrar que além do próprio Raspberry Pi, você precisa de uma fonte de 5 V por 1 A aproximadamente, e de um típico SD Card. Recomenda-se que o cartão tenha no mínimo 4GB e seja classe 4, sendo que este último determina sua velocidade. Dependendo para o que você irá utilizar no futuro, como um media center por exemplo, eu sugiro que você compre um que já seja um pouco maior e de preferência classe 10.

O sistema em que estamos trabalhando é o Windows, portanto necessitaremos dos seguintes programas para prosseguir:

 

SD Card Formatter

Win32 Disk Imager

Putty

Imagem do Sistema Operacional RaspBian (Página da Raspberry Pi)

 

Faça o download e instale os programas acima.

Primeiramente vamos formatar o SD Card, através do programa SD Card Formatter. Insira o seu SD Card em um computador que tenha leitor para tal. Assim que você abrir o programa, certifique-se que a unidade identificada está realmente relacionada com o SD Card. Em seguida clique em Format.

 

sdformatter

Figura 2 – SDFormatter

 

Após este processo, vamos gravar a imagem que baixamos do sistema Raspbian anteriormente. Você deve abrir o programa Win32 Disk Imager, e selecionar o arquivo de imagem no seu computador. Observe que já aparece a unidade a qual será gravada a imagem do sistema operacional. Em seguida clique em Write para iniciar o processo de gravação.

 

win32imagem

Figura 3 – Win32 Disk Imager

 

Conectando e Acessando a Raspberry Pi
 

Feito isso, o sistema está instalado, bastando apenas conectar o SD Card na sua Raspberry Pi.

Neste tutorial não iremos utilizar teclado, mouse e monitor separado. Vamos utilizar os próprios periféricos do computador pessoal, sendo que acessaremos a placa através da nossa rede local. Por isto, de momento podemos apenas conectar a fonte de alimentação e um cabo de rede RJ45, interligado ao roteador da rede.

 

IMG_20160110_122934

Figura 4 – Conexão da Raspberry Pi

 

Após efetuar a ligação, aguarde um momento até que o sistema inicie. Tipicamente o led ACT para de piscar.

Feito isso, precisamos conhecer o endereço ip da nossa placa. Se você sabe os endereços da sua rede, você pode simplesmente ir em:

 

 
Este comando irá listar os endereços da sua rede. O novo endereço que apareceu é da sua Raspberry Pi.

 

Cmd

Figura 5 – Verificando o endereço ip

 

Outra forma de fazer isso, é você utilizar um programa gratuito chamado Advanced IP Scanner. Ao executar você efetua o escaneamento e pode ver na tela abaixo que ele identificou o endereço e inclusive já consta o nome da Raspberry Pi.

 

Ip scanner

Figura 6 – Advanced IP Scanner

 

De posse do número, vamos abrir o Putty, e acessar o nosso Raspberry Pi. Coloque o número do ip e clique em open. Se aparecer alguma mensagem, apenas prossiga. Ao acessar o sistema, será solicitado o usuário e a senha.

 

Putty

Figura 7 – Acessando a Raspberry Pi pelo Putty

 

O usuário padrão é: pi

A senha: raspberry

 

acesso

Figura 8 – Terminal de acesso

 

Para ter maiores poderes, vamos logar agora como root. Precisamos criar uma senha. Após digitar o comando abaixo, será solicitado a você para cadastrar uma senha:

 

Em seguida, digite o comando para trocar para root:

 

 

root

Figura 9 – Logando como root

 

Agora você pode acessar o menu de configuração através do seguinte comando:

 

 

RaspiConfig

Figura 10 – Menu de configuração

 

A partir deste menu você pode configurar diversas características, como configurações do teclado, alterar senhas de usuario, opções de boot, overclock, etc. Também poderá habilitar e desabilitar interfaces como SPI, I2C, Serial.

Nosso sistema está funcionando e pronto para ser trabalhado. Chegamos ao fim deste artigo, espero que tenha gostado e até a próxima!

Inscreva-se para ficar atualizado!

Inscreva-se agora e fique por dentro das novidades do site

Fique tranquilo, respeitamos sua privacidade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.